Transição do Ensino Fundamental I para o Ensino Fundamental II: o que esperar?

As crianças experimentam muitas mudanças significativas durante a transição do Ensino Fundamental I para o Ensino Fundamental II.

Suas classes tornam-se menores e mais fragmentadas; eles também começam a interagir com vários professores.

Durante essa transição, os alunos também podem notar mudanças em seus materiais didáticos e hábitos de estudo.

Antes de deixar a infância para trás, os alunos devem passar por uma fase especial na escola. Esse processo exige mais preparo das escolas para este novo processo.

E isso é necessário porque os alunos estão começando a crescer e entrar na adolescência.

Sendo assim, o esforço em conjunto da classe escolar, familiares e métodos de efetivação de uma boa transição, fará com que todo o processo seja mais tranquilo para as crianças.

Quais são as séries do ensino fundamental I e II

A fase mais longa da Educação Básica é o Ensino Fundamental. Seus ciclos são os anos iniciais (Ensino Fundamental I) e os anos finais (Ensino Fundamental ​​II).

Por exemplo, os alunos dos primeiros cinco anos estão nos anos iniciais; os alunos dos últimos quatro anos estão nos anos finais.

A faixa etária dos alunos do Ensino Fundamental I é entre 6 e 10 anos. No Ensino Fundamental II, os alunos de 11 a 14 anos.

Durante o Ensino Fundamental, os alunos se desenvolvem física, social e emocionalmente. Por causa desse enorme progresso, o corpo discente muda significativamente durante esse período.

A escola se concentra na formação básica dos cidadãos e na capacidade de aprender. Isto é conseguido através da aprendizagem sobre o seu ambiente – tanto natural, social, artístico e tecnológico – como também por habilidades básicas de cálculo e leitura.

Para os alunos dos cinco primeiros anos do ensino fundamental, há muitas semelhanças em termos de currículo.

No entanto, os quatro anos finais do ensino fundamental concentram-se mais na preparação dos alunos para ingressar no ensino médio.

Porém, o foco do Ensino Fundamental II é preparar os alunos para o protagonismo e autonomia; isso os encoraja a tomar a iniciativa e agir por conta própria.

Como ocorre a transição?

Os professores do 5o ano conversam com seus alunos sobre o próximo ano.

Eles mostram vídeos e falam sobre as próximas atividades para inspirar os alunos a querer participar do próximo ano de uma forma mais engajada.

Durante o segundo semestre do 5o ano, alunos fazem suas próprias perguntas sobre o próximo ano e questionam suas curiosidades.

Na última reunião do 5º ano, coordenadores do Ensino Fundamental II e professores do 6º ano discutem a próxima fase para as famílias.
Isso reduz sua ansiedade, pois eles recebem atenção especial para a sua preparação para o próximo ano.

Mais do que isso, as famílias também são informadas sobre como ocorrerá a transição dos ensinos.

Essa experiência ajuda alunos e professores a se familiarizarem uns com os outros e com suas aulas, como geografia ou história.

Acredita-se que isso desmistifique a experiência para os alunos, reduzindo sua ansiedade e construindo confiança em sua capacidade de lidar com esse novo desafio.

Por fim, esta é uma fase especial para os alunos que estão saindo da infância e entrando no período da adolescência.

Tudo isso vai exigir uma maior maturidade e capacidade de organização dos alunos, e as escolas têm a responsabilidade de se prepararem para essa transição e auxiliar os alunos, pais e responsáveis durante o processo no que for preciso.

Ficou claro para você o processo de transição do Ensino Fundamental I para o Ensino Fundamental II?

Ainda possui alguma dúvida? Escreva nos comentários abaixo que teremos o prazer em lhe responder.

Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *